ETEC Votuporanga na FETEPS com o Projeto “Tecnohouse Residência Sustentável”.

feteps1

Os alunos Beatriz Quinaglia Nogaroto, Caio Eduardo Fedoce Andrade e Wildnei Tavares sob a orientação dos professores Marcelo Magosso de Andrade e Marcos Antônio Dias Ferrarezi estão desenvolvendo um projeto chamado “Tecnohouse – Residência Sustentável”, trata-se de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) que será apresentado na 10ª FETEPS, feira de tecnologia do Centro Paula Souza nos dias 19,20 e 21 de outubro na cidade de São Paulo.

Este ano serão expostos 210 projetos desenvolvidos por alunos das escolas técnicas (Etecs) e faculdades de tecnologia (Fatecs) estaduais, em 2016, a feira será montada em um novo espaço, no bairro da casa verde, na capital.

Nesta edição, a feira recebeu a inscrição de 1.047 projetos. Cerca de 150 professores participaram da seleção dos trabalhos e escolheram os 156 projetos de Etecs e 39 de Fatecs, que serão expostos nos três dias do evento, dentre eles o projeto “Tecnohouse “ da Etec Votuporanga foi um dos selecionados, a feira contará também com a presença de instituições de ensino do Amazonas. Na área internacional da feira estarão projetos do Chile, Colômbia, México e Peru.

feteps2

A tecnologia aliada a inovação possibilita cada vez mais ajudar as pessoas comuns a fazerem seus trabalhos de forma rápida e eficiente, utilizando processos automatizados tarefas cotidianas poderão ser realizadas facilmente proporcionando mais conforto e bem-estar para as pessoas auxiliando na execução de ações simples do dia-a-dia. Através da domótica desenvolveremos um sistema integrado que será capaz de controlar todos os ambientes de uma residência por meio de um aplicativo instalado no Smart-Phone, além de automatizar as principais rotinas de uma residência tais como ascender luzes, irrigar o jardim, dentre outras. Assim este projeto proporcionará benefícios ao meio ambiente pois gerará economia de água através de sensores que farão a medição da umidade do solo, desta forma o jardim será sempre irrigado na quantidade certa e somente quando necessário evitando o desperdício de água, energia elétrica pois as luzes externas só serão acionadas quando houver baixa luminosidade natural, além de facilitar o cotidiano de pessoas idosas, deficientes, ou com algum tipo de mobilidade reduzida, que não precisarão por exemplo se deslocar para ascender uma luz, ou ligar um ventilador. Então apresentaremos um protótipo através de uma maquete que será capaz de tomar decisões de maneira autônoma por meio da leitura de sensores e também acionará os equipamentos eletroeletrônicos disponíveis em cada ambiente da residência por meio de um aplicativo para dispositivos móveis. Esperamos conseguir demonstrar que é possível através de tecnologias simples de domótica, aproveitando recursos digitais que estão ao nosso alcance, facilitar de forma significativa a vida das pessoas além de trazer benefícios ao meio ambiente.